Česká města
Zahraniční města

Privilégio de Penumbra

ESPANHA

 

Em Privilégio de Penumbra, Felipe Benítez Reyes inscreve um diálogo no interior do universo pessoano, designadamente com Álvaro de Campos, que chega por vezes a adquirir uma dimensão especular. Está aqui a Lisboa escriturária, a Lisboa transfigurada, como está a sondagem interior de um eu às avessas com sequer a premissa de existir. Podemos (re) ler nestes poemas essa contabilidade pessoal que, teimando em não bater certo, toca prodigiosamente o fio de luz na penumbra. 

 

Tradução: Vasco Gato